• Logo-IBCE-B_footer
  • o Instituto Brasileiro de Capoeira-Educação
    (IBCE) é uma preparadora e certificadora, com uma metodologia de qualidade, democrática e gratuita, voltada a profissionais que trabalham ou desejam trabalhar com Capoeira-Educação.
  • Contatos:
    Rua Assis Brasil 57/901
    Copacabana - cep: 22030-010
    Rio de Janeiro - RJ - Brasil
    Tel: +55 21 992 739 360
    Email: [email protected]
    Web: capoeiraibce.com.br
  • Newsletter


  • Ginga…

    Ginga…

    A palavra “ginga” possui uma origem desconhecida, contudo especula-se uma possível vinculação com o nome pelo qual ficou conhecida D. Ana de Sousa, rainha histórica dos reinos angolanos de Ndongo e Matamba. Neste sentido, mesmo não encontrando uma relação direta com a ancestralidade africana, acreditamos que possivelmente exista algum tipo de vinculação, considerando que o vocábulo em Portugal assume outra conotação diversa.

    No Candomblé os termos “jika” ou “gicá” são associados a movimentos circulares executados com os ombros, em uma dança sensual, sinuosa e com muito molejo, perspectiva que nos aproxima de parte do sentido atribuído a palavra “ginga” no Brasil, em referencia a capacidade de mobilidade de um individuo, seu “meneio”, sua habilidade em desvensilhar-se de situações difíceis com a corporeidade.

    Para alem da associação à mobilidade, a palavra “ginga” também assume a conotação de saber “se virar” em situações imprevistas, ou seja, a capacidade de contornar problemas no cotidiano. Assim, em capoeira, o sentido da ginga incorpora esta ambigüidade metafórica, ratificando que o referido movimento transita entre a capacidade de mobilidade corporal no jogo, mas também assume a subjetividade nos comportamentos para a superação dos conflitos em sociedade.

    Tecnicamente, a biomecânica da ginga em capoeira possui uma função fluida, que mescla simultaneamente a capacidade de defesa, ataque e dissimulação de intenções, portanto, como em grande parte da cultura afro descendente, fica impossível definir um sentido único e monolítico a mobilidade no contexto cultural, pois, ao contrario da sociedade ocidental, em africanidades não separamos os diferentes momentos sociais, sendo freqüente a possibilidade de um mesmo “movimento” expressar aspectos religiosos, lúdicos, festivos e laborais, sem contudo, perder de vista o profundo respeito ritualístico a cada um destes aspectos da vida em sociedade.

    E aí, vamos gingar mais?

     

    Por: Mestre Jean Pangolin

    O conteúdo Ginga… aparece primeiro em Portal Capoeira.

    Share

    O Instituto Brasileiro de Capoeira-Educação (IBCE) é uma preparadora e certificadora, com uma metodologia de qualidade, democrática e gratuita, voltada a profissionais que trabalham ou desejam trabalhar com Capoeira-Educação.

    Carrinho de Compra
    Seu carrinho está vazio =(
    Subtotal
    R$0,00
    Total
    R$0,00
    Continuar comprando
    0